object(WP_Post)#9594 (24) { ["ID"]=> int(37745) ["post_author"]=> string(1) "1" ["post_date"]=> string(19) "2024-04-29 09:50:03" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2024-04-29 12:50:03" ["post_content"]=> string(5219) "

É mais uma estrela brazuca fazendo história em sua modalidade. Num final de semana recheado de grandes jogos em diversos esportes, um duelo em específico merece um destaque mais do que especial.

Anote esse nome. Se você ainda não conhece Bia Ferreira, vamos te apresentar uma das maiores atletas do nosso país da atualidade.

Na noite do último sábado, em Liverpool, a brasileira Beatriz Ferreira escreveu um importantíssimo capítulo na história do boxe brasileiro ao vencer a argentina Yanina Lescano e conquistar o título do peso-leve (até 61kg) da Federação Internacional de Boxe (IBF).

A consagração veio por nocaute técnico no último round da lutaveja aqui — devido ao aprofundamento do corte no supercílio da adversária argentina provocado pela brasileira. Veja a felicidade dela com o cinturão tão desejado!

(Imagem: Getty Images | Reprodução)

Com a vitória, Bia Ferreira se juntou ao seleto grupo de Eder Jofre, Miguel de Oliveira, Acelino ‘Popó’ Freitas, Valdemir ‘Sertão’ Pereira, Rose Volante e Patrick Teixeira como brasileiros campeões mundiais a nível profissional.

O início da trajetória

Tudo já estava no sangue. Diferente de muitos atletas que descobriram suas modalidades no alvorecer da juventude, Beatriz já praticava seus golpes com apenas quatro anos de idade.

O motivo? Seu pai, Raimundo Ferreira, mais conhecido como “Sergipe”, teve uma bela carreira nos ringues no final do último século e se sagrou bicampeão brasileiro.

Não demorou muito e a estrela daquela baiana começou a brilhar. Em 2018, ela já era bicampeã do Campeonato Brasileiro e também havia vencido os Jogos Sul-Americanos.

No ano seguinte, veio a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, feito que se repetiria quatro anos depois, em Santiago. 🥇🥇

Prata no Japão e a busca do ouro em Paris

(Imagem: Icon Sport | Reprodução)

Em sua estreia em Jogos Olímpicos, a brasileira chegou longe, mas acabou sendo derrotada para a irlandesa Kellie Harrington na grande decisão. Agora, a busca é pela medalha dourada na Olimpíada no meio deste ano.

Caso isso aconteça, Bia Ferreira poderá se tornar a primeira da história a ser campeã mundial no boxe profissional e ganhar uma medalha olímpica no mesmo ano.

" ["post_title"]=> string(67) "Bia Ferreira nocauteia barreiras e faz história no boxe brasileiro" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(6) "closed" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(66) "bia-ferreira-nocauteia-barreiras-e-faz-historia-no-boxe-brasileiro" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2024-04-29 09:50:04" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2024-04-29 12:50:04" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(44) "https://thenews.waffle.com.br/sem-categoria/" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" }