object(WP_Post)#9586 (24) { ["ID"]=> int(35462) ["post_author"]=> string(1) "1" ["post_date"]=> string(19) "2024-04-08 09:29:36" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2024-04-08 12:29:36" ["post_content"]=> string(12491) "

Time da virada que fala, né? O Palmeiras parece que ama dar aquele gostinho de esperança para os adversários paulistas no primeiro jogo da decisão do Paulistão.

Todos os adversários venceram o Verdão na primeira partida jogando em seus domínios e criaram a expectativa de saírem vencedores do confronto. Mera ilusão…

Quando chega no Allianz Parque, o Palmeiras resolve jogar e decide a parada.

O Verdão não se abateu pela vantagem santista construída na Vila e buscou a virada para levantar — pelo terceiro ano consecutivo — o título de campeão do Paulistão.

Mas teve polêmica, muita polêmica…. No final do primeiro tempo, Weverton cobrou rápido o tiro de meta e lançou Endrick, que se antecipou a zaga e foi derrubado pelo goleiro João Paulo. Penalidade marcada pelo VAR.

A questão é que, quando Wevertou bateu o tiro de meta, a bola não estava parada, como manda a regra.

Raphael Veiga — que não tem nada a ver com isso — cobrou o pênalti para abrir o placar.

No 2T, Anibal Moreno apareceu na hora certa para marcar o segundo, virar o placar no agregado e garantir o título do Verdão — o 26° na história.

Quem também alcançou uma belíssima marca foi Abel Ferreira com seus 10 títulos na Sociedade Esportiva Palmeiras. This is Abelito, champs!

Virada cabulosa do Galão

(Imagem: Atlético-MG | Reprodução)

Depois de buscar um empate heróico na Arena MRV, o Cruzeiro chegou com favoritismo para conquistar o título do campeonato mineiro, algo que não acontecia desde 2019.

Se a Raposa já contava com a vantagem de jogar pelo empate no Mineirão lotado para ser campeã, o otimismo só aumentou quando Mateus Vital cabeceou bonito — no contrapé de Everson — para abrir o marcador logo no início da etapa final.

Hoje não. Hoje não. Hoje sim. Hoje sim… O Atlético-MG foi buscar o resultado e contou com a desatenção absurda da defesa cruzeirense para empatar a partida com o gol de Saravia.

A virada veio pouco tempo depois. Cruzamento de Igor Gomes e a bola bate na mão de Lucas Silva. Pênalti para ele, o incrível Hulk, marcar e deixar o goleiro Rafael — e todo o Cruzeiro — no chão.

🏆🏆🏆🏆🏆 O estagi não vai entrar na polêmica de quem é o maior de Minas, mas uma coisa é fato: essa década é toda do Galão 🐓🐓

E como uma boa rivalidade pede… Tivemos muita provocação né, Arana? risos.

Ixxxquece! No Rio não tem outro igual

(Imagem: Lucas Bayer | Reprodução)

Nesse momento, é difícil falar qual clube carioca é capaz de superar o Mengaum. A partida de volta já era festa programada.

Depois da vitória por 3 a 0 na partida de ida, o rubro-negro só desfrutou do Maraca lotado para vencer novamente o Nova Iguaçu e conquistar o 38° título de campeonato carioca em sua história — o sétimo de forma invicta.

Hegemonia que fala, né? O mais novo caneco coloca o Flamengo cinco títulos à frente do Fluminense na competição, segundo maior vencedor. Vasco (24) e Botafogo (21) vêm na sequência.

Outros importantes vencedores

O Grêmio não cansa de dominar o RS

É heptacampeão! O tricolor até levou um susto com o gol do Juventude, mas balançou as redes 2x em menos de dois minutos e virou a decisão.

Linda festa na Arena, com direito a justíssima homenagem aos 7x campeões estaduais da década de 60.

Ahhh…. Não podia faltar a provocação — e que provocação — ao rival colorado.

O Furacão devasta o Paraná

O ano do centenário não poderia ter começado de maneira melhor!!

O Athletico, que já havia vencido no jogo de ida, não tomou conhecimento do Maringá em casa e venceu por 3 a 0 para carimbar a faixa de bicampeão estadual.

PS: No final da edição, vocês vão ver a defesa do ano que aconteceu nesse jogo.

Ceará de volta ao topo do estado

Um time campeão começa pelo goleiro”. Bom, esse clichê do futebol se fez presente na final do campeonato cearense.

Em uma final marcada por esse lindo show das duas torcidas, Ceará e Fortaleza empataram por 1 a 1 no tempo normal.

Nas penalidades, o Fortal ficou duas vezes em vantagem, mas o goleiro Richard garantiu o título pro Ceará!

Fim do jejum do Leão

CHAMA O SAMU!! Depois de seis anos da sua última conquista, o Vitória volta a levantar a taça de melhor equipe da Bahia.

O rubro-negro contou com a vantagem de jogar com um jogador a mais desde os 32’ do 1T para garantir o empate e correr pra festa.

Por falar em festa…. Onde será que os jogadores vão comemorar o título??? Acho que o juizão vai querer comparecer. risos.

Clique aqui para ver os demais campeões.

" ["post_title"]=> string(58) "Medalha no peito e taça na mão: Os campeões pelo Brasil" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(6) "closed" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(54) "medalha-no-peito-e-taca-na-mao-os-campeoes-pelo-brasil" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2024-04-08 09:29:38" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2024-04-08 12:29:38" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(44) "https://thenews.waffle.com.br/sem-categoria/" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" }