object(WP_Post)#9583 (24) { ["ID"]=> int(35734) ["post_author"]=> string(1) "1" ["post_date"]=> string(19) "2024-04-10 09:14:23" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2024-04-10 12:14:23" ["post_content"]=> string(6506) "

Dizer que a prática esportiva leva a mudanças completamente significativas e inimagináveis. Isso pode parecer um mero clichê… Mas poucas coisas provam mais isso que esta história.

Nascida na popular comunidade carioca Cidade de Deus — sim, a do filme —, Rafaela Lopes Silva encontrou no judô a maneira ideal de canalizar sua agressividade.

O que antes estava presente em brigas de rua passaria a ser, futuramente, embates pelos melhores tatames do mundo.

Se não bastasse, ela ainda tinha o costume de fugir da escola, mas foi através da arte marcial japonesa que pôde aprender a disciplina que tanto lhe faltava.

Rafa Silva começou a praticar judô com apenas 5 anos em uma associação de moradores da favela.

Tempos depois, em 2000, intensificou os treinamentos no Instituto Reação — projeto do ex-judoca e medalhista olímpico Flávio Canto.

Aos 16 anos, Rafaela já acumulava resultados satisfatórios e teve o Mundial Sub-20 como sua primeira grande conquista na modalidade.

Dali pra frente foram batalhas atrás de batalhas

(Imagem: COB | Reprodução)

Três anos mais tarde, a estreia no Pan-Americano estava sendo surpreendentemente especial, com direito a vitória em cima da lendária Ketleyn Quadros — primeira brasileira medalhista olímpica no Judô.

🥈 Mas o balde de água fria veio com a derrota para a cubana Yurisleidys Lupetey.

Meses depois, ainda em 2011, a Rafa teve a mesma sina e precisou se contentar com a medalha prateada novamente, desta vez no Mundial de Judô.

“Lugar de macaco é na jaula, não nas Olimpíadas”

Do céu ao inferno! O ano de 2012 tinha tudo para coroar a trajetória vitoriosa e de extrema superação dela com um pódio nos Jogos Olímpicos de Londres, mas quando menos se espera, o tombo vem….

Não, Rafaela não foi aplaudida pelo público. Ela simplesmente foi humilhada por uma parte do seu próprio povo após ser desclassificada do peso-leve devido a um golpe ilegal contra a húngara Hedvig Karakas.

Após a eliminação, a brasileira precisou ler e ouvir frases — inclusive racistas — como vergonha da família”, “macaca” e “lugar de macaco é na jaula”.

Rafaela pensou em desistir, precisou ser forte o suficiente para retornar ao tatame para enfrentar as adversárias e o preconceito. Assim iniciava a sua reviravolta…

No ano seguinte à Olimpíada, Rafa finalmente conquistou o lugar mais alto do judô ao vencer o campeonato mundial, tornando-se a primeira brasileira na história a alcançar tal feito.

Tava tudo escrito… Aquela menina tinha e merecia vencer dentro da sua casa novamente, justamente na “Cidade de Deus”. As forças divinas colaboraram para que a estrela daquela Silva brilhasse da sua casa.

Embalada pelo ginásio lotado gritando pelo seu nome, Rafaela Silva derrotou a judoca Dorjsürengiin Sumiyaa na grande decisão para receber — de uma vez por todas — a medalha de ouro olímpica. 🥇

(Imagem: COB | Reprodução)

Talvez você tenha estranhado a ausência da judoca nas últimas Olimpíadas, em Tóquio…

A explicação: A punição sofrida por Rafaela pela existência de uma substância ilícita no exame antidoping da atleta realizada logo após o Pan de 2019.

Rafa voltou em 2022 para logo se sagrar bicampeã mundial e ainda conquistar mais uma medalha dourada no Pan-Americano de Santiago, em 2023.

" ["post_title"]=> string(38) "Rafaela, a Silva que a estrela brilhou" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(6) "closed" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(37) "rafaela-a-silva-que-a-estrela-brilhou" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2024-04-10 09:14:24" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2024-04-10 12:14:24" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(44) "https://thenews.waffle.com.br/sem-categoria/" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" }